Nike apresenta o projeto “Breaking2”

Fazer história é uma missão para a marca americana Nike que mais uma vez sai na frente com um projeto inovador que tem como objetivo impulsionar o potencial humano, o “Breaking2”. Apresentado nesse último dia 12 dezembro , esse novo programa tem como meta atingir uma marca inferir a duas horas em uma maratona, algo que muitas pessoas acreditam que seja impossível, já que seria necessário reduzir em 3% o atual recorde mundial masculino, que é 2h02min57s.

Mas se tratando de Nike, empresa que gosta de desafio e de principalmente passar por cima deles, o desafio foi aceito com a oportunidade de vislumbrar o futuro do esporte, permitindo a descobrir se o impossível está ao alcance das mãos. Para ajudar a atingir a marca inferior a duas horas numa maratona, a Nike vem trabalhando com uma equipe de líderes em diferentes áreas da ciência e do esporte, com uma abordagem ampla em relação aos atletas, produtos, ao treino, à nutrição e ao meio ambiente.

A MISSÃO
Em 1954, Sir Roger Bannister foi o primeiro a correr 1,6 quilômetro em menos de 4 minutos. Ele não apenas bateu um recorde: ele redefiniu o que os atletas eram capazes de fazer e deu confiança para que outros esportistas tentassem o mesmo feito. Em pouco mais de um ano, 24 corredores seguiram o caminho aberto por ele.
Essa bela história mostra que a inspiração – uma crença firme em um objetivo impossível – sustenta o potencial humano. O próprio Bill Bowerman, cofundador da Nike e renomado treinador de atletismo, disse certa vez: “o verdadeiro objetivo da corrida não é vencer a prova, e sim testar os limites do coração humano”.
Na essência, o projeto Breaking2 é muito maior do que uma maratona. A tentativa de correr abaixo da marca de duas horas desafia as percepções sobre a capacidade dos atletas, zera as expectativas existentes em relação aos produtos e abre as portas para que a Nike obtenha informações preciosas junto aos esportistas. Essas lições se aplicam a tudo o que a marca faz, incluindo produtos e serviços, com a proposta permanente de atender a todos os atletas. O único fracasso seria não tentar atingir um objetivo tão ousado.

OS ATLETAS
Para chegar à marca inferior a duas horas, é preciso reduzir em 7 segundos o tempo de cada um dos 42 quilômetros e 195 metros da maratona. Trata-se de um salto imenso até mesmo para os melhores corredores do mundo.
A Nike dedicou bastante tempo à tarefa de identificar três atletas de elite perfeitamente equipados (e corajosos o bastante) para enfrentar o desafio: Eliud Kipchoge, do Quênia; Lelisa Desisa, da Etiópia; e Zersenay Tadese, da Eritreia. Todos estão prontos para tentar atingir o impossível e correr uma maratona em menos de 2 horas. Esses atletas não têm medo do desconhecido – eles o encaram de frente.

ELIUD KIPCHOGE
O atleta Eliud Kipchoge tem 32 anos e nasceu no dia 5 de novembro em Kapsisiywa, no distrito Nandi, no Quênia. Ele ganhou medalhas olímpicas e venceu campeonatos mundiais. Kipchoge começou a correr depois que terminou o Ensino Médio, após passar anos observando seu treinador e mentor, Patrick Sang – seu técnico até hoje.
Em 2003, Kipchoge estreou nas provas de fundo depois de bater o recorde mundial da prova júnior de 5.000 metros no Campeonato Mundial de Cross Country da IAAF. Naquele mesmo ano ele se sagrou campeão no mundial de atletismo. Em 2012, fez a melhor marca da meia maratona: 59:25.
Nos Jogos de Atenas, em 2004, Kipchoge ganhou o bronze nos 5.000 metros. Em Pequim, 2008, ficou com a prata na mesma prova. Mais recentemente, garantiu o ouro na maratona masculina das Olimpíadas de 2016, no Rio. Kipchoge diminuiu em 5 segundos a própria marca na maratona depois de terminar a prova de Berlim em 2:04:00. Em 2016 ele melhorou esse tempo ainda mais, batendo um novo recorde na Maratona de Londres e vencendo a corrida em 2:03:05.

ZERSENAY TADESE
Zersenay Tadese tem 34 anos e nasceu no dia 8 de fevereiro em Adi Bana, Eritreia. Ao ganhar o bronze nos 10.000 metros nos Jogos de Atenas, em 2004, ele se tornou o primeiro medalhista olímpico de seu país. Tadese foi também o primeiro atleta da Eritreia a vencer o Campeonato Mundial, garantindo o primeiro lugar na prova de 20 quilômetros no torneio de 2006 de corrida em estradas, promovido pela IAAF.
Tadese venceu quatro vezes seguidas o Campeonato Mundial de Meia Maratona, entre 2006 e 2009, e em 2012 garantiu o primeiro lugar mais uma vez. Em 2010 ele bateu o recorde mundial na Meia Maratona de Lisboa, e ganhou um ouro, uma prata e dois bronzes no Campeonato Mundial de Cross Country da IAAF. Tadese participou de quatro edições dos Jogos Olímpicos, em 2004, 2008, 2012 e 2016.
Em 2009 ele se tornou o segundo homem a ganhar três medalhas no Mundial de Atletismo, em três tipos de pista diferentes, num único ano. Tadese é o atual recordista mundial da meia maratona, com uma marca de 58:23. Seu irmão, Kidane Tadese, também é um fundista profissional.

LELISA DESISA
Lelisa Desisa tem 26 anos e nasceu no dia 14 de janeiro em Shewa, Etiópia. No início da carreira, ele fazia sobretudo corridas em estradas. Desisa foi descoberto em 2010, quando correu a meia maratona internacional Zayed, em Abu Dhabi, em menos de 60 minutos – o que lhe garantiu a terceira colocação. Ele já venceu diversas corridas importantes, como a Boilermaker 15K, a Cherry Blossom de 16 quilômetros, a Bolder Boulder 10K e a Meia Maratona de Nova Deli.
Desisa estreou na maratona em 2013, em Dubai, com uma marca de 2:04:45. Em 2013 ele venceu a Maratona de Boston. Após o atentado durante a prova, ele decidiu devolver a medalha à cidade como forma de homenagear todas as vítimas. Em 2015 Desisa venceu novamente a Maratona de Boston, com um tempo de 2:09:17; no ano seguinte, ficou em segundo lugar.

A EQUIPE
A Nike está sempre em busca de obstáculos a serem superados. A ideia de correr a maratona em menos de duas horas já foi considerada mais de uma vez. Alimentada por uma duradoura paixão pela corrida, a Nike começou a trabalhar em 2013 num calçado que apresentasse soluções específicas para a maratona. Um ano mais tarde, o esforço acabou se transformando num compromisso sólido com a diminuição da marca para menos de 2 horas, levando à criação da equipe do grande projeto.
O grupo inclui especialistas de todo o mundo nas áreas de biomecânica, treinamento, design, engenharia, desenvolvimento de materiais, nutrição e psicologia e fisiologia do esporte. O alinhamento dos diversos conhecimentos da equipe tem como objetivo aprimorar o desempenho, ao nível molecular. Para fazer isso, os especialistas vivem obcecados com todos os detalhes do projeto Breaking2 – das condições climáticas às camisetas que vão permitir a Kipchoge, Tadese e Desisa levar seu potencial ao máximo.

A INOVAÇÃO
Para fazer a prova perfeita, os atletas precisam dos produtos mais inovadores. Este é um dos principais fundamentos do Breaking2 – e, neste ponto, a Nike oferece os melhores benefícios para alto desempenho. Depois de anos de pesquisas abrangentes e muito desenvolvimento, o Breaking2 vai estrear um sistema revolucionário e inovador, capaz de elevar o desempenho de qualquer corredor.

A TENTATIVA
Para correr mais rápido do que nunca, cada segundo será otimizado levando em consideração todos os detalhes da pista e das condições.
A data e o local da tentativa de correr a maratona em menos de duas horas serão revelados no ano que vem.