Vovó das pistas

Não há um corredor sequer que não pense se estará ou não correndo quando estiver mais velho. A maioria que, ao fazer planos para o presente, torce para que mesmo na velhice esteja saudável e se possível correndo como um grande exemplo que tivemos nesse último final de semana no campeonato Penn Relays, nos Estados Unidos.

A americana Ida Keeling de 100 anos comprovou de que idade não é limitação para ninguém e correu no tradicional torneio 100m em 1m17s33, levando o público ao delírio. Participando da prova mista para pessoas acima de 80 anos, ela estabeleceu um recorde pessoal mundial para pessoas acima de 100 anos nos 100m, a medida que não existe um registro de pessoas com 100 anos ou mais disputando essa modalidade.

Segundo ela, o segredo para chegar com disposição é comer sempre para se alimentar e não por prazer, se exercitar pelo menos uma vez por dia e amar. Dicas dadas, corredores, agora só resta torcer e viver intensidade assim como Ida!