Obrigada, Jim Jannard!

Por Dani Germano, carioca, meia-maratonista, colunista do Donas do Asfalto e autora do site Zerovinteum

Na corrida, é preciso sempre ver o que não foi visto, ver outra vez o que já se viu, ver com chuva onde fazia mais de quarenta graus, reaprender o que já considerava como aprendido e conseguir segurar as pontas de um treino longo em cima de uma esteira.

É preciso voltar as passadas que foram dadas para traçar novos percursos. Não importa quantos quilômetros ficaram para trás: o que realmente importa são quantos passos serão dados para frente. Eu pude jurar que jamais encararia #vinteum quilômetros durante a minha primeira corrida pós-lesão, mas por mais que, por fora, já tivesse desistido, vivo encontrando alguma desculpa para recomeçar. Foi necessário ter o caos aqui dentro para entender a importância de cada treino.

Uma coisa é certa: comecei 2016 sem poder correr do jeito que eu gosto, mas, com certeza, terminarei carregando muitas conquistas nas costas, e, principalmente, no coração. Às vésperas de duas meia-maratonas, tenho esbarrado com marcas bacanérrimas que, assim como a maioria de nós, se deixou envolver pela corrida. Primeiramente, sinto-me na obrigação de agradecer ao Jim Jannard por ter fundado a Oakley, em 1975, dentro de sua garagem e, ao longo desses #quarentaeum anos, ter dado origem a uma marca referência por vários motivos, inclusive por, em 2007, ter lançado a primeira linha de óculos exclusivamente voltada para mulheres.

Se você não sabia, lamento e, ao mesmo tempo, fico feliz por te apresentar: o One Icon que, traduzido, significa “ícone número um”, uma alusão ao “o” de Oakley usado como ícone no logotipo, estampa também uma linha training, que tem como principal proposta fundir o design industrial à herança de inovação carregada pela marca para, assim, apresentar ao mercado produtos revolucionários!

A versatilidade – quase sobrenome da marca – se faz presente na nova coleção e oferece mais uma dose de estímulos para seguirmos em direção a uma meta. De blusas a legging, sem deixar de passar pelos tão importantes tops (eu tenho um da última coleção e amo ferozmente a sustentação), a coleção oferece tecnologias de alto desempenho e design arrojado e chega às lojas em abril.