Nike divulga uniformes do atletismo brasileiro para Rio 2016

Se você estava curioso para saber como seriam os uniformes da seleção brasileira de atletismo para as Olimpíadas do Rio, a sua espera acabou. Em um evento histórico em Nova York, a Nike, patrocinadora das principais seleções dos Jogos, apresentou as peças que foram projetadas para melhorar o potencial humano ao mesmo tempo que lida com as especificidades de cada atleta.

Feitos a partir de uma tecnologia inovadora e leve, com poliéster reciclado, os uniformes reduzem e simplificam a estrutura, em um esforço para minimizar o peso. Este híbrido de desempenho só é possível graças a um processo de fabricação avançado, que combina malha stretch – produzida nos quatro sentidos – com malha respirável de engenharia que também integra a tecnologia Nike AeroBlades.

Projetado na vestimenta em áreas estratégicas – identificadas através de centenas de horas de testes em túnel de vento – o Nike Aero Blades interrompe e melhora o ar em torno do atleta, resultando em maior redução do atrito. Ao contrário da tecnologia aerodinâmica passada, que foi projetada especificamente para corridas de velocidade, o Nike AeroBlades ajuda todos os corredores. “Nos últimos anos, nós focamos nos velocistas”, Ken Preto, diretor criativo da Nike, explica, “mas este ano nós quisemos criar uma inovação que fosse para todas as disciplinas de corrida – de velocidade a meia distância e maratona, para citar apenas alguns.”

A adaptabilidade do uniforme também é visível na sua fabricação e uma mistura de produtos específicos foi desenvolvida para eventos de distância, velocidade e campo, fornecendo aos atletas opções especificamente desenvolvidas para estas atividades. Os atletas podem adaptar o uniforme com as suas preferências pessoais, com base nas necessidades de desempenho e condições.

O compromisso da Nike em eliminar a distração estende-se ao desenvolvimento de uma nova meia de corrida Nike GRIP, uma solução que considera tanto o interior quanto o exterior para maximizar a aderência nas áreas que suportam o peso do pé: em torno do calcanhar até a parte dianteira do pé, o que minimiza deslizes na passada.