Nada é tão nosso quanto os nossos sonhos

Tentei o final de semana inteiro escrever sobre sonhos e confesso: entrei na rota sem fim de escrever e reescrever textos. Não conseguia simplesmente fechar um que me desse orgulho em ter feito. Apagava tudo que já havia escrito e montava novamente, com centenas de novas palavras e outras estruturas.

Foi quando parei para me questionar se era mesmo necessário um texto perfeito sobre sonhos, aqueles nossos pensamentos e anseios que temos indefinidos sobre tudo que queremos. Pensando por esse lado, assumo que fiquei mais tranquila e percebi que não precisava apresentar à vocês o melhor texto sobre sonhos.

Precisava argumentar que sim, eu tenho milhares deles e diariamente, os alimento. São muitos, não tenho vergonha alguma em dizer que sou uma sonhadora e pasmem, ainda acredito que seja uma das minhas melhores características. Gosto de pensar, imaginar, conectar um sonho no outro em minha mente. Gosto de idealizar ações que para mim fazem sentido e detectar o que preciso fazer para ter em um futuro próximo.

Desde pequena, é algo muito forte de mim, mas foi com o auxílio da corrida que não só me tornei uma sonhadora melhor como uma idealizadora de sonhos. Com muito custo, aprendi com meus 18/19 anos que a melhor forma de realizar tudo que temos em mente é primeiramente acreditar e em segundo lugar, agir. Coração e alma nas alturas, mas muito pé no chão e firmeza para pôr em prática aquilo que nos põem em chamas.

A corrida me deu forças para ser mais determinada e enxergar mais além. A reclamar menos e agir mais e sobretudo, em acreditar que com as minhas mãos (ou pés) tenho a chance de realizar o que eu bem quiser, independente do que o outro pense; dentro de mim eu sei que posso.

Com isso, elenquei planos considerados insanos para uma pessoa com menos de 20 anos. Pensei em meias-maratonas, pensei em maratona e mesmo com todas as críticas, segui o que meu instinto e realizei sonhos que poucos ousariam em ter feito. Realizei porque batalhei por tudo que desejei, mas sonhei com muita força antes, acreditei antes do primeiro passo.

Nada nesse mundo é tão nosso quanto os nossos próprios sonhos e é por isso que muito mais do que agir, é deixá-los dentro de nós sempre acessos e mantê-los cheios de energia dentro de nós. Não basta dizer que fará, é necessário concentrar-se em si mesmo e buscar respostas, antes mesmo de seguir agindo. E não, não importa a idade que você tenha ou o quanto já se decepcionou com essa vida: sonhar nos deixa mais jovem e nos faz perceber o quanto podemos fazer ou ter nesse mundo. Sonhar nos permite viver mais intensamente e portanto, sonhem, sonhem mesmo, sonhem sem vergonha e sem medo de ser feliz!